NaGamboa

Baleias

Todos os anos, de junho a novembro, as Baleias Franca visitam em grande número o sul do Brasil. Neste período, elas encontram refúgio na região costeira que vai de Florianópolis, a Torres no Rio Grande do Sul. As baleias procuram esta região em busca de águas mais quentes, para procriar e amamentar os seus filhotes.

O projeto também propôs e lutou para ver aprovada a APA - Área de Proteção Ambiental da Baleia Franca, criada pelo governo federal em setembro de 2000 e que protege a mais importante área de concentração reprodutiva da espécie no Brasil. Esta APA cobre toda a região costeira que vai de Florianópolis até o Balneário do Rincão, somando cerca de 140Km. O Projeto tem sede na praia de Itapirubá, Imbituba, Santa Catarina, onde recebe visitantes e orienta interessados em observar as baleias francas em sua época de reprodução, que vai de julho a novembro.

Apesar de seu tamanho gigantesco (até 18 metros de comprimento), as baleias são muito sensíveis à degradação ambiental provocada pelo homem. Hoje a pesca é proibida pelo Instituto Baleia Franca, órgão civil que busca a preservação ambiental de seu meio, a preservação da fauna e flora e a proteção dos recursos naturais marinhos e terrestres. Em Santa Catarina, Brasil, o Projeto Baleia Franca logrou em 1995 que o Governo do Estado declarasse a espécie como Monumento Natural Estadual.

Vídeo de uma baleia franca realizando saltos na praia da Gamboa em Setembro/2010